5 passos para começar a investir em ações

Posted by on Março 23, 2017 in Ações, Investir Dinheiro | 0 comments

5 passos para começar a investir em ações

Investir em ações pode ser um negócio arriscado, mas a verdade é que se for feito com disciplina e conhecimento pode trazer retornos fantásticos. Para ganhar dinheiro investindo em ações você não precisa ser o próximo “Lobo de Wall Street”, mas precisa seguir os passos certos…

E, por isso, aqui estão cinco passos para começar investir em ações:

1. Defina as suas prioridades com clareza

Você não deve colocar o dinheiro do seu fundo de emergência no mercado acionista – esse dinheiro é para emergências. Lembre que, a maioria das pessoas que ganham dinheiro investindo em ações têm estratégias de longo prazo, por isso, se você investir dinheiro do seu fundo de emergência em ações e vier a precisar dele no curto prazo então você pode sair perdendo.

As ações são uma boa opção para ter em carteiras de investimento de longo prazo, por exemplo, a pensar na reforma / aposentadoria. Mas devem ter um peso moderado no seu portfólio, devendo alocar mais ativos, por exemplo em Fundos de Índices (Exchange Traded Funds – ETFs), que são inerentemente diversificados, pelo menos dentro do segmento de mercado que acompanham. É preciso muita pesquisa, tempo e habilidade para construir um portfólio diversificado de ações individuais, ao passo que, com apenas alguns cliques você pode construir esse portfólio diversificado com Fundos de Índices (ETFs).

2. Invista em conhecimento

Existem inúmeras formas de escolher ações. Por exemplo, algumas pessoas investem na sua marca de creme dental favorito. Outros investem em ações que as revistas e jornais da especialidade indicam. Os especialistas de trading bolsista fazem um trabalho de pesquisa muito mais profundo.

Você não precisa saber tanto quanto um desses traders da bolsa de valores, no entanto, convém saber o mínimo sobre as empresas nas quais você vai colocar o seu dinheiro. Isso significa que você precisa obter dados sobre a situação financeira da empresa, história de preços e movimentos do passado de forma a poder prever minimamente o futuro.

E a verdade, é que o fato de você estar lendo este artigo significa que você já está dando esse passo, ou seja, você já está procurando e investindo em conhecimento. Por isso, continue lendo…

dicas para investir em ações

3. Escolha uma corretora

Existe um grande número de corretoras ansiando pelo seu dinheiro, sendo que, a enorme concorrência tem feito baixar os custos para o investidor.

No entanto, as comissões e taxas ainda variam muito de corretora para corretora, por isso, faça a sua pesquisa e compare os preçários e as condições oferecidas pelas várias corretoras.

Lembro que se você negociar com frequência, você irá gastar imenso dinheiro com comissões e taxas e isso pode ser devastador, principalmente se você é um pequeno investidor.

4. Comece devagar

Há pessoas que saltam de cabeça para a água fria da piscina, enquanto outras usam a escada, e “gritam” e estremecem a cada centímetro que vão avançando para entrar na água.

Isto também descreve com bastante precisão duas escolas de pensamento: A primeira é investir todo o seu dinheiro em uma só vez; A segunda é investir por etapas – o que significa essencialmente investir montantes fixos de dinheiro em intervalos regulares. A pesquisa mostra que quanto mais cedo você colocar o seu dinheiro no mercado, melhor, mas se você ainda é iniciante, então você pode conseguir maiores retornos seguindo a segunda abordagem.

Para fazer isso, decida o montante que você está disposto a investir em ações, e em seguida, use esse dinheiro para comprar ações da empresa ou empresas que você escolheu – em intervalos definidos. Quando os preços estão altos, o seu dinheiro comprará menos ações; Quando os preços estão mais baixos, o mesmo dinheiro compra um maior nº de ações. No final das contas, você irá obter um melhor preço médio por ação.

5. Tenha um plano definido para quando as coisas correrem mal

Você certamente não quer vender as suas ações a cada “pequeno abalo”. Mas se você está lendo este artigo e definindo o seu plano de entrada no mercado de ações, então você também precisa ter um plano de como e quando sair – por exemplo, definindo quanto você está disposto a tolerar que as ações de uma determinada empresa baixem para pular fora.

Decida com antecedência qual é o seu ponto de saída, quanto você está disposto a perder ou que tipo de grandes mudanças na empresa ou no setor fariam com que você tivesse que reavaliar o seu investimento.

E, se o pior cenário acontecer, mantenha-se fiel ao seu plano. Dessa forma, você não entrará em pânico e não irá tomar decisões de cabeça quente, como por exemplo vender as ações ao desbarato.

 

Para terminar, resta-me desejar que este artigo possa de alguma forma ajudar você que pretende investir em ações – a definir seu rumo e traçar seu plano para atacar a bolsa de valores.

 

Aproveite e descubra aqui as melhores ações para comprar e manter na sua carteira de investimento

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *