3 ações europeias que pagam bons dividendos

Posted by on Maio 8, 2017 in Ações, Energia, Investir Dinheiro, Saúde | 0 comments

3 ações europeias que pagam bons dividendos

Atualmente a União Europeia está enfrentando uma série de problemas tais como o Brexit, o Quitaly, o desemprego, a possibilidade de desmoronamento da própria UE, o baixo crescimento económico, entre outros. Tendo tudo isso em conta, certamente que as ações europeias não estão no topo da lista dos investidores quando se trata de destinos de investimento quentes. Afinal de contas, você realmente gostaria de investir seu dinheiro suado em ações europeias agora, com todos esses problemas acontecendo? A resposta deveria ser um retumbante SIM.

ações de empresas europeias que pagam dividendos altos

Claro, a Europa tem os seus problemas. Mas você sabe o que mais tem? Algumas das maiores multinacionais do planeta. A verdade é que metade (ou mais de metade) das receitas dessas multinacionais provêm de fontes fora da Europa. E as vendas continuam a ser boas, dado que elas estão vendendo bem por exemplo em países emergentes da Ásia.

Mas no meio de tudo isso, os investidores podem encontrar boas oportunidades de investimento – nomeadamente, algumas ações de empresas europeias de topo que pagam bons dividendos.

NOTA: o rendimento do Vanguard FTSE Europe ETF (NYSEARCA: VGK) é de 3,5%.

> Aproveite e veja aqui os 9 melhores ETFs para investir em 2017

 

No final das contas, as ações de empresas europeias que pagam dividendos têm um valor tremendo para quem está em busca de renda passiva. E aqui estão três dessas ações europeias para quem está em busca de bons dividendos.

 

3 ações europeias que pagam bons dividendos

 

1. Diageo (DEO)

Dividendos: 3,8%

Eu já falei sobre os pontos fortes da Diageo no artigo 6 melhores ações para comprar e manter na sua carteira a longo prazo, por isso se você quer saber porque essa empresa é uma boa aposta no longo prazo só precisa ir lá dar uma olhada no artigo.

 

2. Novo Nordisk (NVO)

Dividendos: 2,6%

Quando se trata de ações de empresas europeias multinacionais, o setor da saúde é onde o conteúdo realmente brilha. E o mais brilhante de todos é a Novo Nordisk A/S (ADR) (NYSE: NVO).

A NVO tem uma grande exposição a várias terapias e drogas, mas onde realmente faz o seu dinheiro é na diabetes. A diabetes tornou-se uma epidemia mundial com novos casos aumentando a cada ano. O aumento dos estilos de vida sedentários, dietas ricas em alimentos processados e outras razões culturais fizeram dela uma das doenças mais prevalentes na nossa sociedade global. A Federação Internacional de Diabetes (IDF) prevê que pelo menos um em cada 10 adultos terá diabetes no ano de 2030.

Embora isso seja ruim para a sociedade, é bom para as ações da Novo Nordisk. A NVO primeiramente criou um produto de insulina na década de 1920 e agora é o principal produtor deste remédio. A empresa detém uma fatia de 47% do mercado mundial total de insulina.

Talvez igualmente impressionante, é a fatia de 46% que a NVO detém quando se trata de insulina moderna e de próxima geração.

Essa posição dominante num medicamento que é necessário para que quem sofre de diabetes possa viver resultou em altos fluxos de caixa e lucros ao longo da sua história. E com as taxas de diabetes continuando a crescer em todo o mundo, e não apenas na Europa, os investidores podem relaxar e coletar os 2,6% de dividendos da empresa.

 

3. Eni (E)

Dividendos: 5,9%

Quando pensamos nas principais companhias de petróleo, nomes como a Exxon Mobil Corporation (NYSE: XOM) dominam a conversa. No entanto, a Europa tem algumas das maiores empresas de energia que geram altos dividendos também. E uma das melhores é a italiana Eni SpA (ADR) (NYSE: E).

Sim, a Itália está a viver alguma agonia por causa do movimento Quitaly (cujo objetivo é levar à saída da UE), mas no final das contas, isso não deve afetar muito a empresa. A Eni é quase tão grande como a Exxon e apresenta um conjunto estável de ativos um pouco por todo o mundo, sendo um dos principais produtores de petróleo no barato Médio Oriente. Além disso, a Eni ainda tem muito por onde crescer.

A empresa continua a encontrar quantidades insanas de gás natural ao largo de Moçambique. Estes campos têm a capacidade de fornecer receitas abundantes de longo prazo, num mundo que está a caminhar para um futuro em que o gás natural ganha cada vez mais relevância. Está basicamente a tornar-se na Exxon da Europa com a mudança para o gás natural.

Mais importante ainda, a administração tem sido cautelosa em gastar capital extra em outros projetos, de forma a que estes campos comecem a bombar tão cedo quanto possível.

Resumindo, a Eni é uma ótima ação no setor da energia, e com um dividendo monstro de 5.9%, é uma ótima opção para se ter em carteira.

 

E você, já comprou ações de alguma destas empresas europeias?

 

> Descubra também as melhores ações que Warren Buffett está comprando em 2017

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *